Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 74
Data de inscrição : 13/02/2017
Idade : 21
Localização : Goiânia, Goiás, Brasil

Player
Nickname: Alice Kimcrow
Atributos:
AtributosRank
FORE
AGID
VIGE
PERD
ENED
CARF
Ver perfil do usuário

Começando em Griavere

em Sex 16 Fev 2018 - 14:52
[seloOficial]
[tituloOficial]Começando em Griavere[/tituloOficial]

Seja bem-vindo ao Tales of Griavere! Esse tópico é dedicado a facilitar a vida de novatos que são preguiçosos demais para ler as regras, ou que simplesmente acabam cochilando quando começam. Antes disso, gostaria de deixar bem claro:

[avisoOficial]esse post conterá um resumo prático das regras e sistemas do fórum. ainda é altamente recomendado que você leia os posts originais das regras e sistemas, para não restarem dúvidas.[/avisoOficial]

Dito isso, vamos lá. O mundo "jogável" do rpg é atualmente o que restou do continente de Griavere após a invasão das hordas de mortos-vivos conhecidos como "corrompidos". O continente era organizado em uma série de pequenos reinos, que hoje são governados por um parlamento formado pelas mais poderosas famílias da região, com a excessão do Reino de Southgard, no sul do continente. O mapa, com nomes e descrições breves do mundo de Griavere pode ser encontrado AQUI.

O mundo de Griavere é populado por seres humanos e uma raça recém-descoberta conhecida como "bestiais", que são híbridos de humanos e animais criados para servirem de soldados pelo próprio Rei Morto, o senhor supremo dos corrompidos, que dizem ser imortal. Os bestiais foram encontrados numa ilha distante, Mallet, e trazidos para o continente, onde constroem sua vida apesar do preconceito. Creio eu que os humanos dispensam explicações. Cada uma das raças conta com três características raciais específicas e únicas, que dão bônus únicos aos personagens. As informações detalhadas sobre as raças podem ser encontradas AQUI. Eventualalmente, novas raças podem acabar surgindo, mas, caso aconteça, serão adicionadas a essa lista.

[subtituloOficial]A Ficha[/subtituloOficial]

Antes de começar a jogar, como na maioria dos RPGs, você precisará criar seu personagem. Em RPGs narrativos, em geral, os personagens são identificados e têm seus dados guardados em uma ficha de personagem. Nos rpgs narrativos de fórum, assim como em Tales of Griavere, a versão final dessa ficha é mantida em um tópico que é somente editável por parte dos "colaboradores". Porém, a versão inicial da ficha deve ser criada pelo jogador que deseja usá-la, seguindo o modelo proposto AQUI. No final do tópico, há um grande quadro com o bbcode completo do modelo de ficha. Ele deve ser copiado, colado e preenchido em um novo tópico na área de criação de fichas (AQUI). Se precisar de algum exemplo de ficha preenchida, ou algo que sirva de inspiração, a seção de fichas aceitas (CLIQUE AQUI) está sempre com várias delas.

Ao criar uma nova ficha, você precisará inserir, inicialmente, nome, raça, idade e natalidade. Nome e natalidade são detalhes que não influenciam muito no decorrer do jogo, mas a raça pode influenciar diversas situações, com preconceitos ou locais de acesso proibido, e a idade, além de permitir ou proibir acesso a certos locais, influenciar, por exemplo, na resistência a certos tipos de ilusão ou controle mental, bem como na comunicação com npcs e outros jogadores; portanto, tenha em mente que, embora aparentem não significar muito, detalhes podem fazer toda a diferença.

As seções seguintes da ficha (história, aparência e personalidade) devem ser preenchidas com zelo e atenção. A história de um personagem define não apenas o rumo que tomou aquele ser, mas também pode influenciar (e muito) que rumo irá tomar. Erros do passado podem se tornar motivos para perseguições ou chantagem, entes queridos desaparecidos podem se tornar reféns ou formas de se controlar alguém, a morte de uma pessoa importante pode ser usada para manipular as ações de uma pessoa, e por aí vai. A aparência de um personagem pode (e provavelmente irá) influenciar seu relacionamento inicial com a maioria das pessoas de qualquer lugar; é como dizem: a primeira impressão é a que fica. Uma beleza extrema ou uma aparência aterrorizante podem trazer prós e contras em diversas situações. Por sua vez, a personalidade de um personagem afetará diretamente seu comportamento frente a situações diversas. Um brigão não seria capaz de ignorar um empurrão, enquanto que um "metido a herói" jamais deixaria de salvar alguém, mesmo que ambas as situações custassem suas vidas. Tendo isso em mente, tenha cuidado e pense bem antes de escrever sobre o personagem que deseja criar. Durante o jogo, seguir a narrativa de acordo com a personalidade, história, e aparência de seu personagem pode render boas quantidades de recompensas bônus.

Quanto às seções de informações base, níveis de vitalidade e desgaste, e atributos, são seções que interferem mais diretamente com as mecânicas do jogo do que com a narrativa em si, diferente das três seções anteriores. Nas informações base, o nível e a experiência iniciais sempre serão, respectivamente 1 e 0 (ou seja, todos os personagens começam no nível 1 com 0 de experiência). Para saber mais sobre o sistema de Experiência e Níveis, CLIQUE AQUI. Falaremos sobre os campos de pontos de atributo, aprendizado e moedas posteriormente, quando for necessário. A seção de atributos contém seis atributos com suas descrições, onde devem ser colocados os ranks de cada atributo(que vão de F, o mais baixo, a S, o mais alto). Cada um possúi uma função específica em determinadas situações, e podem definir o sucesso ou falha de uma ação. Para mais explicações sobre atributos, seus ranks e descrições, acesse o tópico específico clicando AQUI. Cada aumento nos níveis de atributos consome uma quantidade de pontos que está especificada no fim do tópico (não pensou que eu fosse dar de mão beijada, né?). Os níveis de vitalidade e desgaste são definidos, respectivamente, pelos ranks dos atributos vitalidade e energia. Para cada rank de vitalidade ou energia, deve ser adicionado um marcador em cada nível de ferimento/desgaste. Por exemplo, caso tenha vitalidade em rank D, sua seção de pontos de vitalidade ficará assim:

[subtituloOficial2]Níveis de Vitalidade[/subtituloOficial2]

Saudável: ● ● ●
Pouco Ferido: ● ● ●
Ferimentos Moderados: ● ● ●
Ferimentos Graves: ● ● ●
A Beira da Morte: ● ● ●
Inconsciente: ● ● ●

Cada nível recebe três pontos porque a vitalidade do personagem está no terceiro rank (F, E, D). O mesmo ocorre com os níveis de desgaste, que são gerados pelo rank do atributo Energia. Todo dano recebido pelo personagem consumirá pontos de vitalidade, enquanto que toda magia utilizada terá um custo em pontos de desgaste. Em outras palavras, são, respectivamente, a vida e a mana do personagem. Porém, por se tratar de um rpg narrativo, perdas de níveis de ferimentos e de desgaste podem acarretar em consequências. Por exemplo, ao receber ferimentos o bastante para chegar ao nível de "ferimentos moderados", o personagem contará como um rank a menos em Força ou Agilidade para tarefas que exigem muito esforço ou algum movimento muito brusco. Para mais informações sobre os efeitos do ferimento ou desgaste mágico prolongado nos personagens, veja o post de Mecânica e Combate clicando AQUI. O post também fala sobre os tipos de dano de natureza física e mágica e as manobras de combate. A leitura completa é altamente recomendada.

Em seguida, temos a seção de vantagens e desvantagens. Nessa seção, você pode adicionar características especiais que gerarão bônus e penalidades em ações diversas no decorrer do jogo. Cada jogador começa com dois pontos de vantagem iniciais, que podem ser usados para adquirir vantagens. Para obter pontos adicionais, o jogador deve adquirir as desvantagens, balanceando o personagem. Tenha sempre duas coisas em mente: O máximo de pontos que podem ser gastos em vantagens é de 6 pontos, independente de quantos pontos você obtenha através de desvantagens; e que desvantagens podem levar você e seus companheiros a uma morte lenta e dolorosa; portanto, pense bem antes de escolher. Também, é possível criar suas próprias vantagens e desvantagens, que serão avaliadas juntamente com a ficha. Basta colocar a nova candidata a vantagem/desvantagem num quote na área devida e aguardar pela avaliação. Para mais informações sobre vantagens e desvantagens ou para ver a lista completa das características já criadas, CLIQUE AQUI.

A seção de fama e reputação ficará, inicialmente, vazia (a não ser que o personagem possua alguma vantagem que altere isso). Aqui serão registrados os seus pontos de fama, que mostram o quão conhecido é o nome do personagem, e os pontos de reputação, que ditam sobre o quão bem visto pela sociedade é o personagem numa dada região.

A seguir, temos a seção de perícias. As perícias são habilidades que um dado personagem pode ter em realizar diversos tipos de serviços, como furtividade, marcenaria, alpinismo, astrologia, etc. A maioria das perícias têm relação com profissões, e podem ser usadas de alguma forma para trabalhar. Essas capacidades crescem com a prática, o que significa que quanto mais o personagem utilizá-las, mais rapidamente seu rank subirá. Vale ressaltar que as perícias, mesmo as de combate, não oferecem vantagem em questão de atributos ou de dano, mas apenas vantagem narrativa. A grande diferença entre vantagens e perícias está no fato de que as características dizem respeito a como o personagem é, enquanto as perícias dizem respeito ao que o personagem sabe fazer. Para uma explicação detalhada sobre os tipos de perícias ou para acessar a lista de perícias, CLIQUE AQUI.

A seção seguinte trata sobre os Caminhos Mágicos. O mundo de Griavere tem seu ambiente inundado de magia. No ar, na água, na terra, e em todos os seres vivos há uma quantidade de energia mágica fluindo de alguma forma. Nos seres das raças jogáveis, não é diferente. Cada novo personagem tem direito a escolher um caminho mágico, uma espécie de "magia inicial". Cada caminho mágico dita a forma como a magia é moldada pelos seres que o praticam. Há tipos diversos, como os Equippers, que usam a magia para invocar armas, os Invocadores, que utilizam sua magia para trazer criaturas de diversos locais e mundos, os monges do Caminho dos Cinco, que misturam seus golpes físicos com magia, os Indexers, que brincam com as mentes usando esse poder, e os Magos de Guerra, que usam magia diretamente em seus ataques. De toda forma, cada personagem tem direito a escolher uma dessas formas de utilizar seu poder. Para acessar a lista de caminhos mágicos disponíveis, CLIQUE AQUI.

Anexo ao caminho mágico, em seu post específico, estão os talentos arcanos divididos por nível e as magias. Cada personagem tem direito a um talento arcano de nível 1, de acordo com o caminho mágico escolhido, e quantas magias puder adquirir através de seus pontos de aprendizado. O número de ponto1s de aprendizado iniciais disponíveis para um personagem é obtido como 2x rank de percepção, e a cada novo nível, o personagem receberá um ponto por rank de percepção. Para adquirir novas magias, o custo em pontos de aprendizado varia de acordo com o rank da magia. Magias de rank F custam 1 ponto, magias de rank E custam 2 pontos, magias de rank D custam 4 pontos, e a quantidade segue dobrando a cada rank acima. as magias devem ser colocadas dentro de quotes separados, respeitando o limite de pontos. A lista de magias de cada caminho mágico está disponível também no post específico do caminho mágico. Você pode criar magias já na criação de fichas, que serão avaliadas juntamente com a ficha, mas é altamente recomendado ler o post sobre caminhos mágicos e magias antes (CLIQUE AQUI).

Por fim, temos os equipamentos. A última seção da ficha é, basicamente, o que podemos chamar de inventário de seu personagem. Você pode escolher equipamentos iniciais das categorias existentes DESSE LINK no momento da criação da ficha ou pode fazê-lo em uma aventura inicial e tentar conseguir algum desconto. De toda forma, no ToG, há diversos tipos de equipamentos, que vão desde armas e armaduras até cordas e tendas. Eles podem ser obtidos tanto através de compras quanto como prêmio de missões e aventuras complexas.

[subtituloOficial]Narração[/subtituloOficial]

Como um RPG narrativo, a parte principal de Tales of Griavere é, obviamente, a narração. Através de posts em tópicos onde for autorizado, um jogador narra as ações de seu personagem, interagindo com o ambiente dado por um narrador e/ou com outros personagens. Há vários tipos de tópicos on-game, que estão descritos AQUI, no tópico sobre postagem e narração. Em um rpg narrativo, os turnos são divididos entre o turno dos jogadores e o turno do mestre, que, no caso, chamaremos de narrador. Cada jogador, durante um turno, tem direito a uma ação de movimento e uma ação de ataque. Ações de movimento envolvem, no geral, alguma movimentação simples ou esquiva. Ações de ataque envolvem a ativação de alguma magia, golpes com ou sem armas, e outras ações do tipo. Também, cada jogador tem direito a infinitas ações livres, como falar, olhar para uma direção... Mas tenha em mente sempre que ações livres consomem tempo, e que podem ser interrompidas com mais facilidade (um morto vivo com uma clava não esperaria você terminar seu discurso). Durante o turno dos jogadores, cada jogador pode postar quantas vezes quiser, respeitando os limites de uma ação de movimento e outra de ataque.

Certo. Mas como começar, depois de criar um personagem? Há duas opções. A primeira delas é escolher uma missão do quadro de missões e realizá-la. Para isso, você deve postar no tópico do quadro de missões de Alfirin Barad sua chegada ao local e narrar a forma como você encontrou e pegou a missão. A segunda opção é a de criar uma aventura na área de aventuras e aguardar que um narrador comece a narrar sua aventura. Uma aventura também é uma ótima forma de narrar como conheceu colegas de equipe, ou fazer compras.

Em geral, o narrador sempre decidirá o cenário e o resultado de suas ações. Isso significa que ações numa dada aventura não são coisas certas como "acerto o nariz de fulano com minha maça". O mais correto seria dizer "golpeio fulano com minha maça, mirando seu nariz". Lembre-se também de sempre respeitar o cenário narrado pelo narrador e, em caso de dúvidas, pergunte sempre. Evite assumir, por exemplo, a existência de um gato preto em um beco, ou a existência de um barril no convés do navio. Nem tudo precisa ser resolvido on-game, mas sempre que tiver dúvidas sobre o cenário ou a percepção de seu personagem, consulte o narrador.

[subtituloOficial]Missões e Acúmulo de Posts[/subtituloOficial]

De forma a evitar que os jogadores façam apenas missões o tempo todo e esgotem, além da capacidade de criar missões dos colaboradores, a si mesmos, fez-se necessário criar um sistema de acúmulo de posts. Como funciona? É simples. Cada missão pega deduz seu contador de acúmulo de posts (a primeira é "grátis"). Cada post em outras áreas on-game que não seja relacionada com uma missão aumenta o contador. Ou seja, aquela aventura narrando sua ida na padaria pode garantir posts para pegar a tão sonhada missão rank D. Os valores deduzidos por cada missão dependem do rank da missão. As informações mais precisas a respeito das missões e do sistema de acúmulos podem ser encontradas AQUI.

Eu sei, mesmo sendo um resumo ficou enorme. Mas esse é o básico do que você precisa saber para começar em Tales of Griavere. Repito a recomendação de ler as regras em detalhes, mesmo que seja aos poucos. Um dia você provavelmente vai precisar delas. E desde já, divirta-se.



Atenciosamente,
Tio Doigy




Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum