[Ficha] COMPLETA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Ficha] COMPLETA

Mensagem por Kekzy em Dom 16 Abr 2017 - 16:09

[subtituloOficial2]Dados Pessoais[/subtituloOficial2]
Nome: Dhakar Omni
Raça: Bestial - Morcego
Idade: 27
Cidade Natal: Refugiado

[subtituloOficial2]Personalidade[/subtituloOficial2]
Omni segue uma linha caótica-neutra, vivendo seu próprio modo de vida, não importa a quem incomode. Ele age conforme o seu próprio interesse, sendo individualista e imperativo, muitas vezes melancólico e explosivo; o que não significa que goste do sofrimento causado a alguém por alguma ação sua, apesar de que ignorar este sentimento alheio possa ser uma realidade.

Ele ainda tenta se acostumar a vida de bestial, sendo indiferente e apático a vários acontecimentos ao seu redor, sempre tentando manter-se firme. A exclusão e o ódio dos humanos a ele depravaram várias de suas virtudes e comportamentos de sua vida humana, tornando-o mais frio em relação a eles e solitário. No entanto, ele sente saudoças lembranças da vida humana, desejando retornar ao que era antes do Corrompido, pois por mais que leve uma vida isolada, ele ainda deseja e sonha viver como um humano, sendo o seu objetivo de vida e seu segredo. Na verdade, ele repugna a sua aparência, não se olhando em espelhos e evitando o seu reflexo, também evitando sair em dias ensolarados, além de sofrer muito para controlar os desejos que a bestialização o causaram, pois em seu âmago deseja conservar o seu lado humano.

Vários hábitos dos morcegos lhe foram incorporados, alguns exagerados e alterados propositalmente, frutos da experiência científica que sofreu, como a sede por sangue, a qual ele tenta combater incessantemente para evitar o sangue humano, pois sente medo em tornar-se um monstro, apesar desse ser o mais atrativo para os seus instintos. Dormir de cabeça para baixo em galhos ou cavernas tornou-se um hábito, o qual ele relutou no início, mas cedeu devido a necessidade, já que não possui um lar e dormir no chão era sempre perigoso para alguém como ele. O hábito noturno também virou uma realidade, pois além de ser difícil lutar contra os instintos, o dia nas aldeias era mais movimentado, não sendo de seu interesse estar em lugares muito povoados por humanos, senão quando necessário.

Ademais, além de ansiar viver como um humano, ele possui um rancor muito forte contra as pessoas que o tornaram assim. O desejo por vingança é algo natural, sendo a fonte que o alimenta a tornar-se mais forte e buscar por respostas e pistas que o levem aos culpados, pois toda a desgraça de sua vida é atribuida a eles.

A forma como foi tratado outrora moldaram sua personalidade a não ser muito receptível com humanos, além de desconfiado com quaisquer um, pois a sua própria cabeça está em jogo. Este senso de desconfiança o tornou demasiado protetor e observador ao ambiente. A pouca sociabilidade o faz um ser de poucas palavras, apesar de seu vasto conhecimento. Sendo assim, sua voz é geralmente fraca e fria, mas variando para imperativa e emotiva quando em momentos de explosão. Todavia, isso não o faz andar de cabeça baixa, estando sempre de cabeça erguida para sustentar o orgulho que o protege, quando não está sozinho; estando, costuma ser bastante pensativo, saudoso e melancólico.

Por fim, ele é bastante espiritual, buscando aprimorar o seu intelecto e compreender a dimensão da alma. É acostumado com assuntos referentes a morte e espíritos, pois pode até os ver. Particulamente, prefere conversar com eles do que com outros bestiais. Não lembra de todo o seu passado, tendo vários lapsos em sua memória, mas recorda bem de quem era e os eventos que marcaram a sua vida antes do Corrompido.


[subtituloOficial2]Aparência[/subtituloOficial2]

Dhakar possui uma aparência dantesca de morcego, dotado de um rosto angular, bem traçado em um semblante austero e pouco amigável, com olhos completamente verdes que brilham como esmeraldas cintilantes quando em transe. É de etnia parda, mas possui longos cabelos roxos e uma pele com aspecto sombrio. Seus braços são negros, devido ao monstro que se tornou. É deveras alto, medindo cerca de dois metros e trinta e pesando por volta dos cento e dez quilos. Seu físico é bem desenvolvido, apesar de não ser nada excepcional, com músculos bem delimitados, devido ao seu lado bestial. Possui fisionomia aparente com a dos humanos, diferente de muitos bestiais que foram completamente transformados, exceto por seus dedos que mais se assemelham a garras, seus dentes afiados e suas grandes asas de morcego, além de seus olhos bestiais.

Costuma estar com a parte superior exposta, trajando-se com uma túnica preta na cintura. Em suas costas, possui uma marca forjada em ferro quente, pouco abaixo de suas asas, uma grande queimadura dos tempos de tortura.

Ele carrega consigo um pequeno totem de pedra e um de madeira em sua orelha direita, com cerca de três centímetros, como um brinco, com a imagem de vários animais e de expressões humanas, respectivamente. Ambos estão desgastados, não sendo possível identificar com precisão o que cada imagem representa. Ademais, possui diversas e finas cicatrizes prateadas e pouco visíveis ao redor do corpo, principalmente nas costas, além de três pinos de tipo metálico cravados em cada ombro, dois nos calcanhares e um nos cotovelos.

Por fim, sua aparência remete a um ser mitológico nefasto, conhecido como vampiros, fazendo-o ser bastante evitado e odiado por onde quer que vá.

Photoplayer:


[subtituloOficial2]História[/subtituloOficial2]

Chove novamente em uma pequena aldeia, isolada no seio de um pântano desconhecido, tão irrelevante que nunca fora nomeado. Os céus rugiam, com nuvens densas e pesadas, trovões e raios castigando os pobres aldeões, como se contestassem algo. Enquanto isso, em um idílico templo, uma mãe morria em um parto, dando luz a um pequeno menino chamado Dhakar Omni, escuridão que não deveria existir na língua local, uma mancha escura em uma antiga história de amor.

Destarte, o garoto foi renegado pelo seu pai. No entanto, o que não se esperava, era que ele carregava consigo um poder oculto que só o próprio Ancião da vila conseguia sentir. Pelo menos, era a fantasia que ele havia criado. Já havia décadas que uma criança não nascia na aldeia. O menino era uma nova esperança. Assim, o Ancião xamã decidiu cuidar do bebê, adotando-o como o seu próprio filho.

A crença no futuro promissor do menino foi tanta que o Ancião, mesmo tão desgastado pela idade, esforçou-se em cultivar o intelecto do menino, passando todo o conhecimento e experiência que podia para o garoto. Omni cresceu sem nenhuma figura paterna, desprovido do amor que lhe seria cabido. No entanto, isso não o trasfigurou em uma personalidade álgida, pois sempre teve a atenção do Ancião.

Certo dia, Omni pensou estar sonhando, um sonho bizzaro e horrendo. Estava em outro corpo, em uma caravana, indo para um lugar desconhecido. Estava acompanhado de outras criaturas, tão feias quanto ele. Entrou em desespero, passando tempos e tempos em choque, apenas atendendo suas necessidades, acreditando e desejando ainda estar sonhando. Via coisas que nunca vira antes, como a morte e cenários nefastos. Se quer sabe, até hoje, o quanto tempo passou neste estado. A sua sorte foi que o dono da caravana não o deixou morrer, jogando os restos para ele comer e cuidando de outras necessidades, mas nunca socializando, pois Dhakar mantia-se fechado, sempre isolado em algum canto. Assim, Omni se restringiu, evitando até os espíritos.

Depois deste incidente, Dhakar começou a ver os mortos com mais naturalidade. Em sua inocência, por incrível que pudesse parecer, a criança não se surpreendia, tomava como normal e tinha uma experiência aprazível em conhecer os mortos. Após ser largado em uma aldeia, onde foi pisoteado, espancado e exilado, a companhia dos mortos parecia melhor. No entanto, assim que descobriu que não era normal ver espíritos nem para as bestas, Dhakar sentiu-se ainda mais solitário. Passou a sentir-se ainda mais como uma criatura, desprezada por todos.

Mesmo assim, Omni não perdeu a sua essência por completo, compreendendo cada vez mais a sua realidade, aceitando-se aos poucos como ele era. Suas habilidades foram sendo desenvolvidas, superando as expectativas que tinha em si. Além de uma energia espiritual crescente, o garoto, um pouco mais crescido, já em sua adolescência, demonstrava habilidades de prever o futuro usando magia, mesmo que só um pouco. Os espíritos o auxiliavam, ensinando-o, pois eram em maioria pessoas boas e ele um garoto gentil que havia se isolado em uma floresta, conhecida por os diversos suicídios que começaram após o caos que se instalou. Sobrevivia lá como um animal, indo na cidade para roubar comida vez ou outra, lutando contra seus instintos, pois não queria tornar-se um monstro, mas cada vez mais parecia um.

Os espíritos da floresta, que Omni acredita terem surgido das diversas almas que encontraram naquela floresta o seu fim e lar, acompanhavam o garoto que morava lá, o qual se familiarizou com o lugar e com os espíritos. Os instintos bestiais do garoto tornavam-se cada vez mais fortes, criando uma sede de sangue, fazendo-o atacar as ovelhas dos fazendeiros, mesmo contra a sua real vontade. Um dia, foi descoberto que ele estava vivendo na floresta, após muito prejudicar o pastoreio e mais tarde o gado. Assim, tocou-se fogo na floresta, e Dakhar lutou, já mais velho, contra os humanos para protegê-la. Porém, não foi bem sucedido e quase fora morto. Porém, uma guerra havia eclodido e os humanos o mandaram para o fronte de batalha contra o exército do Corrompido.

No caminho, percebeu um espírito o acompanhar ao longe, mas sempre distante, ainda que seguindo seus passos, parecia ser tímido. Chegando na fronteira, Dhakar já sabia que a morte o esperava, mas armou-se contra isso. Por vontade própria quebrou a sua asa. Desde que chegou, agiu como um bestial ferido, que não podia voar; pesos foram postos em seus pés, suas mãos atadas, na maioria do tempo. Quando haveria de lutar, relutou, sendo torturado diversas vezes, mas aguentando arduamente. Estacas foram encravados em seu corpo, prendendo-o nas paredes, fazendo-o possuir pinos metálicos até hoje nos lugares, como lembrança de seu ódio por aqueles que o fizeram viver assim. Ainda o queimaram com ferro quente em suas costas, apenas por o fazer, deixando uma grande marca. No entanto, Omni aguardou pacientemente, esperando recuperar-se. Seus dias foram aliviados quando o espírito que o seguia finalmente se revelou. Era um dos espíritos da floresta, o qual, sem lar, o acompanhou após ficar admirado com a visão que teve naquele dia. Seu nome era Hoyui.

Hoyui possuia uma personalidade brincalhona e motivadora, apesar da timidez inicial. A verdade é que ele era muito grato por Dakhar ter lutado pela floresta e também o admirava pela paixão com que lutou, floresta que também era o seu lar de outrora, decidindo-o acompanhar ele, não tendo para onde ir. Hoyui era um protetor da floresta na vida passada, um homem que protegia a natureza daqueles que ousavam depravá-la, usando suas habilidades de arqueiro para assustá-los com tiros certeiros. Assim, dia após dia os seus laços foram fortificando-se. O xamã, que continuava a compreender mais sobre as suas habilidades através dos próprios espíritos - era incrível a quantidade deles no fronte de batalha, vez ou outra um semelhante xamã aparecia, com mais conhecimento que o noviço -, incorporou Hoyui em um arco, o qual carrega consigo. Já passado mais que tempo suficiente na fronteira para sua asa recuperar-se, e com a sorte de ainda estar vivo, muitas vezes graças a Hoyui, Omni esperou pela ocasião perfeita para fugir. Uma rebelião havia sido arquitetada por alguns, Dakhar não estava envolvido, mas quando as suas limitações foram tiradas perto do campo de batalha e a rebelião começou, um pouco depois, ele aproveitou a atenção destinada ao foco da revolta e fugiu pelo céu, indo para longe, tão rápido quanto podia. Chegou a ser perseguido, mas por sorte, havia aberto uma boa distância entre os carrascos e conseguira desviar-lhe as atenções, escondendo-se nas florestas ao redor de Invergarry e posteriormente tornando-se um infame mercenário.

Atualmente, Dakhar encontra-se em Alfirin Barad, após ter atravessado a floresta e as planícies que o separavam da capital, fazendo uma pequena pausa em Ceglum no trajeto.


[subtituloOficial2]Informações Base[/subtituloOficial2]

Nivel: 1
Experiencia: 0

Pontos de Atributo: 0/11
Pontos de Aprendizado: 0/4

Moedas: 110

[subtituloOficial2]Níveis de Vitalidade[/subtituloOficial2]
Saudável: ●●
Pouco Ferido: ●●
Ferimentos Moderados: ●●
Ferimentos Graves: ●●
A Beira da Morte: ●●
Inconsciente: ●●

[subtituloOficial2]Níveis de Desgaste[/subtituloOficial2]
Pleno: ●●●
Desgaste Mágico Leve: ●●●
Desgaste Moderado: ●●●
Desgaste Sério: ●●●
Fatigado: ●●●
Exausto: ●●●

[subtituloOficial2]Atributos[/subtituloOficial2]

Para informações sobre o sistema de atributos, clique AQUI.

Força: E
Descrição: O tempo passado caçando na floresta e, posteriormente, na fronteira de guerra, servindo ao exército, por meio dos treinamentos diários, cultivaram seu corpo físico a este ponto.

Agilidade: D
Descrição: A transformação em bestial o proporcionou um corpo capaz de deter uma grande agilidade, junto dos anos passados na floresta - caçando - e na fronteira de guerra, este potencial foi trazido a tona, fazendo de seu corpo capaz de atingir grandes velocidades e com um grande reflexo dado o tempo combatendo com o exército.

Vigor: E
Descrição: O tempo passado na fronteira de guerra e na floresta caçando lhe proporcionaram tal vigor, necessário para manter-se em combate e em perseguição.

Percepção: D
Descrição: A transformação em bestial foi um fator essencial no aumento de sua percepção, tanto pelas características inatas do animal que foi incorporado em Omni, quanto pela constante perseguição violenta que sofrera, fazendo-o estar sempre perceptivo aos seus arredores, só assim pôde sobreviver.

Energia: D
Descrição: Após descobrir sua particularidade de ver os mortos e de sentir um poder oculto dentro de si, Dakhar focou-se em seguir o caminho do xamãnismo, procurando aprimorar os seus conhecimentos espirituais e cultivar a sua energia, dia após dia na fronteira, para ter chances de sobreviver.

Carisma: F
Descrição: A exclusão devido a sua aparência nunca o permitiram desenvolver muito o seu lado social, pois viveu recluso da sociedade, nem de conviver ao lado de pessoas, senão antes do Corrompido. Assim, pouco sabe lidar com situações sociais, fora a desconfiança que possui, tanto nas pessoas como nos bestiais.

[subtituloOficial2]Vantagens e Desvantagens[/subtituloOficial2]
Aqui é onde devem ser inseridas as vantagens e desvantagens possuídas pelo personagem. Lembrando que o personagem inicia com 2 pontos de vantagem, e pode acumular até 6 ao total. A lista se encontra aqui:

Lista

Vantagens:
Voz Encantadora(Gasta 1 ponto) :
Existe algo em sua voz que os outros simplesmente não conseguem ignorar. Quando você dá ordens, eles se encolhem. Quando seduz, eles se desmancham. Seja trovejante, gentil, persuasivo ou simplesmente ao conversar, sua voz chama a atenção.
Obtido de nascença, a voz de Dhakar é mais potente que uma comum, sendo trovejante e imperativa quando em momentos de emoção, um dom da natureza.

Poder Oculto (3 pontos):
Existe algo dentro de você que parece querer sair sempre que batalha, como uma força sobrenatural que lhe dá forças nos últimos momentos. Para você, sempre há uma chance pois algo se revelará no momento mais crítico.
Obtido de nascença, Dhakar não sabe o que é e nem tem pistas, mas acredita ser algo relacionado aos seus dons de ver espíritos, ainda que não o seja.

Protetor (1 ponto):
Você tem um instinto de proteção incomum, percebendo quando algum perigo se aproxima, fazendo com que dificilmente seja pego de surpresa.
Obtido após tornar-se um Bestial, depois de ser arduamente perseguido Dhakar desenvolveu um senso de proteção; ademais, ainda é perseguido, precisando estar sempre atento. Os traumas em sua infância e adolescência contribuíram muito para isso.

Ambidestria (Gasta 1 ponto):
Nunca compreendeu a dificuldade de utilizarem apenas uma mão, afinal, é tão mais prático usar ambas!
Obtido de nascença, um dom natural, Dhakar teve a predisposição de aprender a usar os dois lados com maestria, se concretizando com o tempo através de tarefas domésticas.

Vôo (Racial - Rank E):
Capacidade de voar com as suas asas de morcego.
Obtido após tornar-se um Bestial, pois ganhou grandes e úteis asas de morcego.

Ecolocalização (Racial - Rank E):
Pode sentir o ambiente através do som, uma habilidade inata das espécies de morcego. O som é produzido por sua boca, com pequenos estralos, batendo nos objetos em uma área radial, voltando para suas orelhas, que levam a informação até o cérebro, que cria uma imagem em 3D do ambiente ao redor em tempo real.
Obtido após tornar-se um Bestial e ter seu corpo modificado em um de morcego.



Desvantagens:
Má Fama (Ganha 3 pontos):
Você é infame. Talvez você tenha fracassado em alguma missão importante, foi derrotado ou humilhado publicamente, é um ex-criminoso tentando se regenerar... Enfim, por algum motivo, ninguém acredita ou confia em você, além de terem grandes suspeitas sobre seus atos, seja de forma merecida ou não. Concede Fama e Reputação Positiva no local onde você possui boa fama(o valor depende do motivo).
Obtido após tornar-se um Bestial, ao desertar das linhas de frente após atacar um aliado, virando um mercenário.

Dependência (Ganha 2 pontos):
Você depende de alguma coisa rara, proibida ou desumana para continuar existindo. Quase sempre é alguma coisa que têm haver com sofrimento humano. Deverá ser completo ao menos 1 vez à cada 10 posts.
Obtido após tornar-se um Bestial. Sua dependência é de sangue, não necessariamente humano. No entanto, o sangue humano é muito mais atrativo.


[subtituloOficial2]Fama e Reputação[/subtituloOficial2]
Fama: 0
Reputação:
Ruínas da Cidade de Londor: 0
-Vilarejo de Dunoon: 0
-Vilarejo de Arran: 0

Cidade de Hostgath: -10
-Vilarejo de Aberfoyle: -3
-Vilarejo de Amulree: -3
-Vilarejo de Dunblane: -3

Cidade de Alfirin Barad: 0
-Vilarejo de Ceglum: 0
-Vilarejo de Dalmally: 0
-Vilarejo de Invergarry: 0

Burgo de Milui-Tir: 0
-Vilarejo de Spean: 0
-Vilarejo de Tarbert: 0

Cidade de Abeh-Tok: 0
-Vilarejo de Dornach: 0
-Vilarejo de Montrose: 0
-Vilarejo de Kinloch Rannoch: 0

Cidade de Klein-Tok: 0
-Vilarejo de Kinlochewe: 0
-Vilarejo de Keith: 0
-Vilarejo de Glenrothes: 0

Cidade de Southgard: 0
-Vilarejo de Carnoustie: 0
-Vilarejo de Cupar: 0

Burgo de Tropius: 0
-Vilarejo de Dorsue: 0

Forte Uist: 0

Forte Hamilton: 0

Torre de Ledmore: 0

Torre de Lochnagar: 0

Ilha de Ferrakind: 0

Ilha de Lauder: 0

[subtituloOficial2]Perícias[/subtituloOficial2]
Um personagem tem direito a duas perícias iniciais, que começam com o Rank E. Lista de perícias:

Lista

Perícia: Previsão
Rank: E
Detalhes: você consegue, através de magia, obter pistas sobre o futuro.

Perícia: Sexto Sentido
Rank: E
Detalhes: você consegue sentir poder mágico, tornando mais fácil identificar magos, e podendo perceber a força de alguns.

[subtituloOficial2]Caminho Mágico[/subtituloOficial2]
Cite aqui o caminho mágico que escolheu.

Lista

(Xamanismo):

Uma vertente mágica peculiar, aqueles que podiam se comunicar com os mortos sempre estiveram presentes na história do mundo, e novos nascem a cada ano (sabendo ou não de seu dom). Não há como ensinar, ou você nasce como um Xamã ou jamais irá possuir tal dom. Mais ignorantes da magia dizem não acreditar nisso, que não passam de charlatões, mas o Xamanismo é real, assim como são os mortos, e estes são seus interlocutores. Seres que se comunicam e interagem com os mortos, conhecedores do plano imaterial onde as almas habitam.

[subtituloOficial2]Talento Arcano[/subtituloOficial2]

Transe Arcano:
O transe de permanecer incorporado é algo muito profundo, para alguns chega ao ponto de se tornar completamente pleno e desatado de suas amarras físicas.
Enquanto incorporado não sofre de penalidades referentes a desgaste ou vitalidade.

[subtituloOficial2]Magias[/subtituloOficial2]
Mencione aqui as magias que esse aprendeu lembrando de descontar o custo dela de seus pontos de aprendizado. Lembre-se de por a descrição completa da magia do mesmo modo que encontrado no tópico da sua escola especifica. As magias devem ser apenas de seu caminho mágico com exceção das de Equipper, nas quais custarão o dobro de pontos para não usuários.

Alma do Arqueiro
Nome: Hoyui
Personalidade:
Dotado de uma personalidade quieta e silênciosa, Hoyui costumava ser um grande caçador, com uma paciência notória. No entanto, agora, depois de morto e com maior intimidade com Dhakar, ele tornou-se mais falante, sempre ditando como seu portador deveria ser ou, quando em assuntos que domina, como deveria agir - extrapolando para algumas outras áreas vez ou outra. Não gosta da melancolia do bestial, mesmo sendo deveras grato a ele, pois é o tipo de personalidade que cumpre seus princípios e valores antes de tudo. Ademais, é ciente da situação de Omni, tentando-o sempre que possível ajudá-lo em suas contradições e momentos de fraqueza para manter o lado humano.
Rank: D
Alcance / Área de efeito: Especial.
Tempo de Conjuração / Duração: 2 turnos/Permanente.
Descrição: A alma de um antigo hábil caçador e arqueiro que protegia uma floresta. Aqueles que carregam a Alma do Hoyui podem agir como se tivessem as vantagens Rastreio (Rank D) e Arquearia (Rank D).
Custo: Sem custo.

Nome: Disparo Místico
Rank: E
Objeto: Arco
Alcance / Área de efeito: 30 metros (3*Rank de Energia)
Tempo de Conjuração / Duração: Instântanea
Descrição: Conjura uma flecha perfurante de energia que sai do arco, quando a Alma do Arqueiro está incorporada no arco.
Custo: 2 - não regenera os dois pontos enquanto ativa.



[subtituloOficial2]Equipamentos[/subtituloOficial2]

Item: 2x Poção de Cura Menor
Classificação: Poções
Descrição: Um item mágico comercializado por diversas guildas de alquimistas. Essa poção é conhecida por agilizar o processo de cura de um indivíduo quando é consumida. Cura 1 PV por turno, durante 3 turnos.
Preço: $ 30

Nome: 2x Poção de Energia Menor
Classificação: Poções
Descrição:Um item mágico comercializado por guildas de alquimistas, embora seu custo de produção seja. Essa poção é conhecida por alimentar a energia latente de um indivíduo quando é consumida. Cura 1 PM por turno, durante 5 turnos.
Preço:$ 40

Nome: Arco curto
Classificação: Arcos
Descrição: Um arco curto, utilizado para realizar disparos de curta ou média distância. Ideal para caça e não muito recomendado para combate. Vem com Aljava com 30 Flechas. Causa 1 de dano +1 para cada 2 Ranks em Força por perfuração, Alcance 20 Metros.
Preço:$ 250

Nome:
Classificação:
Descrição:
Preço:



As listas de equipamentos estão reunidas na lista:

Lista


-x-


Última edição por Kekzy em Sex 28 Abr 2017 - 20:18, editado 11 vez(es)

Kekzy

Mensagens : 26
Data de inscrição : 15/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] COMPLETA

Mensagem por ADM.Jin em Sab 22 Abr 2017 - 20:02

Então né, vamos começar: todo mundo tem 11 pontos(não 10) para distribuir lv 1, com os bestiais tendo 1 ponto fixado dependendo da raça escolhida. Se você quiser pode distribuir mais um ponto num atributo da sua escolha, já que tudo já tá pelo menos E de qualquer jeito.
No caso das suas vantagens, explica elas direito e todo mundo tem 2 pontos de vantagem grátis, então você só precisa pagar 4. E monstruoso, você seria monstruoso até pra sua espécie, então se for manter vai ter que dar uma explicaçãozinha boa tanto lá quanto na aparência pra fazer sentido até outros bestiais morcegos te acharem feio pra porra.
E pelas minhas contas feitas as pressas aqui, seu dinheiro tá errado em.
avatar
ADM.Jin

Mensagens : 48
Data de inscrição : 13/02/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] COMPLETA

Mensagem por Kekzy em Sab 22 Abr 2017 - 20:38

Arrumado. Deixei o ponto disponível e alterei lá para 1/11. Melhorei as explicações, mas as de nascença não vi o que explicar, ai dexei como "um dom natural". Sobre os pontos de vantagens/desvantagens, tinha sido intencional, mas tirei o "Monstruoso", sendo assim, pois sou gatinho tongue

Oh, droga, espírito humanas, também arrumei o dinheiro, acho.

Kekzy

Mensagens : 26
Data de inscrição : 15/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] COMPLETA

Mensagem por Behemoth em Ter 25 Abr 2017 - 22:45

No caso você precisa fazer o espírito antes das magias, assim como em shapeshifter que precisa da alma da criatura pra poder fazer alguma magia. E sim, eles vão ter que ser comprados e gastar pontos de aprendizado.
avatar
Behemoth
Admin

Mensagens : 161
Data de inscrição : 10/07/2011
Idade : 21

Player
Nickname: Rômulo

Ver perfil do usuário http://talesofgriavere.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] COMPLETA

Mensagem por Kekzy em Qua 26 Abr 2017 - 16:14

Acho que ajeitei.

Kekzy

Mensagens : 26
Data de inscrição : 15/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] COMPLETA

Mensagem por ADM.Jin em Sex 28 Abr 2017 - 18:14

Dá uma justificada melhor nos atributos e pronto ç-ç
avatar
ADM.Jin

Mensagens : 48
Data de inscrição : 13/02/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] COMPLETA

Mensagem por Kekzy em Sex 28 Abr 2017 - 20:19

Tô pecando muito, #agoravai cheers

Kekzy

Mensagens : 26
Data de inscrição : 15/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] COMPLETA

Mensagem por ADM.Jin em Sex 28 Abr 2017 - 20:37

[TituloOficial]Aprovado[/TituloOficial]
Lâmina de Draktharr
avatar
ADM.Jin

Mensagens : 48
Data de inscrição : 13/02/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] COMPLETA

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum